22 de setembro: Dia Sem Carro

Ônibus

Omnis+ibus

Todos + sufixo de lugar

Lugar de todos

Qual foi a última vez que você andou de ônibus?

Pode ser de ônibus, de metrô, de bonde, a pé, de bicicleta, de patinete, de carrinho de rolimã, de carrinho de mão, ou mesmo de carrinho de mãe! A diretriz é optar por um meio de transporte sustentável.

No próximo dia 22 ocorrerá pelo mundo todo,  inclusive no Brasil, mais uma edição da crescente campanha do Dia  Sem Carro (CarFree Day), uma mistura  de manifesto com reflexão sobre os nem-tão-evidentes-mas-muito-relevantes problemas  destrutivos causados pelo uso em massa  de automóveis como forma  primordial de transporte nos grandes centros urbanos.

O evento é atualmente promovido pela Rede Global Sem Carro (World Carfree Network), em coordenação com a Semana de Mobilidade na Europa (European Mobility Week), e pretende efeitos econômicos, sociais e ambientais.

Economicamente, além de uma bicicleta ser bem mais barato, e andar a pé poder economizar na academia e no cardiologista, é sempre bom estar atento para não entrar no círculo vicioso de que o pessoal do Metric fala ao final de Handshakescomprar um carro para ir trabalhar e acabar tendo que ir trabalhar para pagar o carro.

Socialmente, é importante considerar até mesmo a organização espacial das cidades. Pensando de forma utilitarista, acho que se os ricos utilizassem os serviços de transporte público, se se enxergassem como destinatários desse serviço, a exigência de qualidade aumentaria e poderia beneficiar a todos. Há outros raciocínios possíveis, e mesmo esse utilitarismo pode ter efeitos perversos, como a exclusão se manifestar também nos transportes públicos. Mas eu fico muito incomodado em ver a grande quantidade de carros que circulam com apenas uma pessoa dentro. Eu mesmo estou habituado a essa prática, afinal, as alternativas disponíveis não atendem às minhas necessidades de locomoção no espaço em que vivo.

A pergunta é: eu devo me acomodar a essa situação de inadequação dos transportes públicos, da ausência de ciclovias seguras e de calçadas ou apenas me viro individualmente e as pessoas que não têm condições de fazer o mesmo que corram atrás de resolver cada um os seus problemas?

Ambientalmente, o ar e seus pulmões agradecem. E ainda sua saúde mental. A pessoa mais pacata e tranqüila, submetida ao volante em horários de pico, acaba ficando um monstro de fúria e competitividade, exatamente como o Pateta naquele desenho sobre o Sr. Walker, que mora num bairro tranqüilo, de pessoas decentes, é considerado bom cidadão e de inteligência razoével, um homem gentil amável e honesto que não machucaria uma única mosca, mas na direção se transforma no  terrível e abominável Sr. Wheeler:

Você pode até rir junto, mas não precisa acreditar que todo brasileiro é apaixonado por carro, só porque as várias propagandas dos postos Ipiranga, há anos, dizem isso pra você, afinal, assim como qualquer outra rede de postos de combustíveis, eles querem seu dinheiro em troca da gasolina deles, só isso. Se o caso é o humor, tem gente fazendo piada no outro sentido também. O mundo sem carro não precisa ser sem graça!

E esse um dia, enquanto o sonho não se realiza, vai dar trabalho? Vai! Mas será um sacrifício válido para chamar a atenção dos governantes e administradores de que a cidade não é apenas onde a gente mora, é onde a gente vive presencialmente.

Se você gostou da idéia, preste atenção nas dicas, clique aqui e participe.

Em Brasília

O Decanato de Extensão da Universidade de Brasília, juntamente com o Instituto Histórico e Geográfico do Distrito Federal e outras entidades parceiras e apoiadoras, organizaram, como preparação e divulgação  para o Dia Sem Carro, o evento Brasília Cidade Verde, uma programação especial para todo o dia 20 de setembro, sábado, que ocorrerá na Praça Zumbi dos Palmares, que fica na plataforma superior da Estação Central Rodometroviária de Brasília.

Já o Ministério das Cidades tem organizado, desde 2004, a Jornada na cidade sem meu carro, “que se insere no contexto de um movimento internacional em defesa do meio ambiente e da qualidade de vida nas cidades:

A proposta é que governo e sociedade, através de escolas, universidades, entidades empresariais e sindicais, partidos e movimentos sociais, juntamente com a imprensa, em editoria e pauta, se reúnam em Brasília/DF nas dependências do Ministério das Cidades, para debater a questão, com ensaios concretos que corporifiquem a discussão. O objetivo é chamar a atenção para a necessidade de se repensar o modelo de mobilidade aplicado nas cidades.

About these ads

12 thoughts on “22 de setembro: Dia Sem Carro

  1. Pingback: Hiperfície 2010 em números « HIPERFÍCIE

  2. Pingback: 22 de setembro: não seja Pateta, participe do Dia Mundial Sem Carro! « Brasil e Desenvolvimento

  3. Pingback: Paulo Rená da Silva Santarém (prenass) 's status on Monday, 21-Sep-09 22:22:01 UTC - Identi.ca

  4. Pingback: Paulo Rená da Silva Santarém (prenass) 's status on Friday, 11-Sep-09 16:12:36 UTC - Identi.ca

  5. Pingback: Paulo Rená da Silva Santarém (prenass) 's status on Wednesday, 02-Sep-09 15:37:38 UTC - Identi.ca

  6. Pingback: Solução problemática « Hiperfície

  7. Pingback: Que venham as flores « Hiperfície

  8. Grande Paulo,
    Ótimo texto.
    Legal essa campanha.
    Ainda bem que só fiquei sabendo dela agora para não ter de deixar o carro em casa.
    Hehehehe!!!
    Abraços.

  9. E ai Paulo….

    Legal cara. Tomara que muitas pessoas aderam a campanha. E claro, mais do que chamar a atencao dos governantes, chama das pessoas. Um simbolo que pode ter muita forca.

    Abracao

    P.S.: Eu nunca fui apaixonado por carro.

  10. Paulo
    O seu blog é MUITO bacana !

    abraços
    Marcelo Hermes

    ps: depois das eleições na UnB prometo voltar “FULL POST” a escrever de ciencia e educação.

  11. Rená, seeeempre comento do desenho do Pateta louco no trânsito, e niguém sabia qual era… você salvou meu dia!
    Adoro seu blog, definitivamente!
    Beijos!

  12. Amei o texto!!!
    E Santo André aderiu ao Dia sem Carro. Sim, aqui foi no último domingo (pq ABC é diferente do mundo…:S) e andei em ônibus lotado.
    Engraçado, todo dia pra mim é Car Free, acho melhor mudar essa situação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s