Moby: A RIAA precisa ser desmantelada

tradução por Paulo Rená (com ajuda de João Silva Costa) de texto original de Ernesto, publicado em 20 de junho de 2009

moby

Moby: A RIAA precisa ser desmantelada

A multa de dois milhões de dólares imposta a Jammie Thomas por um júri de Minnesota essa semana não fez muito bem para a imagem da indústria da música. Enquanto os advogados e gerentes de alto escalão nos principais selos estouraram o champanhe, artistas como Moby e Radiohead balançaram a cabeça de vergonha com o que o mundo da música se tornou.

No início desta semana, o caso de Jammie Thomas contra a RIAA foi a julgamento de novo perante um novo júri. Ela foi considerada culpada por compartilhar 24 canções utilizando o Kazaa e condenada a pagar US $ 80.000 por infração, as quais juntas somam um total de US$1,92 milhões em multas.

Pessoas de alto escalão no gravadoras logo declararam vitória alegando que a justiça tinha sido prestada. No entanto, muitos dos artistas para os quais os executivos das gravadores devem seus salários bem pagos estão enojados pelo desfecho do caso e pela caça às bruxas contra seus fãs.

Um dos artistas que tem partilhado a sua decepção com a multas desproporcionais é o músico americano Moby. “Argh. Que absoluta falta de sentido”, escreve ele em seu site. “É assim que as empresas discográficas querem se proteger? Processando mamães suburbanas por ouvir música? Cobrando $80.000 por música?” ele questiona.

“Eu não sei, mas ‘é melhor ser temido do que respeitado’ não parece ser lá um modelo de negócio sustentável quando se trata da escolha do consumidor. Como sobre um novo modelo de ‘é melhor ser amado por ajudar artistas a fazer boas gravações e dar aos consumidores gravações bacanas a preços razoáveis’?”

Moby está certo de que as táticas de processar e assustar da RIAA não são o modelo ideal de negócios no longo prazo. No entanto, até agora eles têm feito milhões de todos os casos resolvidos isoladamente. Nos últimos anos, alega-se que mais de 30.000 pessoas tenham feito acordo com a RIAA por um valor médio de 3.500 dólares. Isto significa que a RIAA arrecadou mais de 10 milhões de dólares, sem sequer ter de ir a tribunal.

No Reino Unido, uma coalizão de artistas famosos tem se manifestado contra as ações de uma indústria da música que escolhe criminalizar os seus fãs e expressou seu crescente desconforto com as gravadoras que abusam dos direitos autorais para seu próprio benefício.

O Radiohead, que também faz parte da coalizão, mostrou até interesse em testemunhar contra a RIAA, no caso de um estudante da Universidade de Boston também acusado de compartilhar várias gravações musicais. OS problemas de Tenenbaum começaram em 2003 quando ele rejeitou uma oferta para fechar acordo com a RIAA parapor US$ 500. Depois de mais algumas tentativas de acordo e discussões legais, o caso finalmente foi para tribunal

Moby, um defensor da neutralidade da Rede — outro tema caro para a maioria dos compartilhadores de arquivos — está igualmente insatisfeito com a táctica da RIAA. Na visão dele, seria melhor tanto para artistas como fãs acabar com todas as picuinhas jurídicas e, em vez disso, focar na arte da música.”Estou fico tão triste de que já se tenha feito qualquer fã de música em qualquer lugar se sentir mal pelo esforço de ouvir música”, escreve Moby, finalizando a entrada em seu blog com alguns conselhos concretos para as gravadoras que a bombeiam milhões de dólares para organizações sem fins lucrativos.

“A RIAA deveria ser desmantelada”, escreve.

About these ads

4 pensamentos sobre “Moby: A RIAA precisa ser desmantelada

    • O problema, Drix, é que essa criminizalização não é restrita aos EUA. Se de tentativas acontecendo na Europa (França, Holanda, Suécia, Espanha, Itália), na Asia, na Oceania e mesmo aqui no Brasil (procure a proposta do bispo Gê e o AI-5 Digital do Sen. Azeredo).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s