BURILAR

poema originalmente publicado em Rascunho, em 24 de janeiro de 2004

Buril seria um nome antigo, latino se não me engano, referente a céu. A superfície de qualquer coisa bem polida brilha e reflete, permitindo ver assim o céu, como se por meio da lapidação, se trouxesse das alturas para as mãos um pedaço do anil celeste. Concluindo, ao pulir uma superfície, nela se pode ver céu. Simples, não? Nasce assim o nome da ferramenta “buril”, como sinônimo de “ferramenta para polir, lapidar, desbastar”.

Um pensamento sobre “BURILAR

  1. Oi Paulo!

    Viena? Você está muito chique, hein?
    Coincidentemente, estou às voltas com o meu novo blog. Dá uma olhada depois, estava querendo escrever hoje, mas a falta de inspiração ainda não deixou. Não posso deixar aquilo morrer.

    Bjo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s