Oferta de Verão

poema originalmente publicado em Sacada, em 07 de fevereiro de 2005

Escute, venha comigo, segure minha mão
Vamos ser mais que amigos, vai ser mais que bom

Que tal passar o dia vendo o dia passar
Deitados sobre o capô do meu velho jaguar

E das estrelas à noite nem vamos precisar
Vamos juntos fazer nossos olhos brilhar
Mais que qualquer supernova
Como um raio noturno de aurora

Dormindo juntinhos, quem sabe, poderemos sonhar
O mesmo sonho lindo, logo antes de acordar

Não me faça ajoelhar por algo de que ambos vamos gostar
É uma oferta de verão, impossível dizer não

Nem quero fazer joguinhos de criança, isso eu não sou mais
Tudo que quero é uma linda dança em que deixemos de ser um par

E de música nenhuma vamos precisar
Vamos fazer sons que serão tão bons
Abrirei seu embrulho na certeza de encontrar
Muito mais que sabor em um doce bombom

Não faça doce, acho que você já é o bastante
Não faça pose, assim só fica mais interessante
Não se engane, não diga que não vai rolar
Não se encane, apenas deixe o amor te ganhar

2 pensamentos sobre “Oferta de Verão

  1. Eu nem gosto tanto desse… Acho as rimas e as palavras meio bobas… Gosto mesmo de um ou outro verso. Os outros eu “forjei” pra fazer um todo, mas prefiro algumas idéias do que o resultado final.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s