Dias de verão

originalmente publicado em Sacada, em 06 de março de 2005

Contando-os para fazê-los acabar
Talvez um lhe fará parar e pensar
Se eles vem e vão, é você o peão
Aproveite o giro, solte suas mãos

Pois posto que todos vão embora
Por mais escura que seja a hora
Por certo que doa muito a demora
A verdade é que o sol sempre volta

E seu mundo estará novamente bem
As lágrimas secarão ao amanhecer
Verá o fim de tudo não ser senão
Tão fulgaz como uma chuva de verão

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s