Rigoroso

originalmente publicado Sacada, em 09/09/2004

E hoje carrega no peito uma pedra de gelo como proteção
Reação ao frio que sentiu ao ser exposto pela solidão
Ao inverno rigoroso que sempre seguia o fim de cada relação

A despeito da profundidade do olhar, do sabor dos lábios
De quão intenso o brilho do sorriso, ou macios os braços
Não haverá friozinho na barriga a reaquecer-lhe o coração

Nem ninguém ousará maljugá-lo por não mais se deixar ferir
Como condená-lo, ele que só se congelou pra não se derreter
Por ter brandida na lembrança a viva dor de ver o amor fenecer

2 pensamentos sobre “Rigoroso

  1. Pingback: Dividido « Hiperfície

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s