apresentando o personagem…

Texto originalmente publicado em Rascunho, em 02/03/2005.
Agradecimentos ao Bangouteca fundador, CEDRO.

HOM, sigla para Habitação Onde Moro. Não confundir com “homo”. Definitivamente.

Acrescente o prefixo a uma série de constantes situações vexatórias, de humilhação e de subvalorização de  capacidades. Submeta o protagonista diariamente em sua condição de filho ao final da adolescência, sem a liberdade da vida adulta, mas com todas as resposabilidade de quem não é mais criança. Daí, por meio de um trocadilho pretencioso, nasce HOMBoy, o office-boy do lar.

Com a pretensão de possuir ares de um 007, o HOMBoy não passa de mais um perdedor, que elabora em sua mente desocupada uma ficção épica a fim de dar sentido às suas numerosas atribuições domésticas, fantasiando-as como “missões” de um agente secreto a serviço da rainha do lar. Patético. Divertido, mas patético.

5 pensamentos sobre “apresentando o personagem…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s