Desde criancinha…

by Rapha Baggas

groias

Embora haja literalmente “milhões” de motivos, não vou retornar ao tema do desrespeito ao direito dos torcedores. Flamenguista consternado, fico apenas com a frase “Galvão Bueno” pensada por meu amigo designer:

Nesse domingo o Brasil inteiro é o Goiás no Campeonato Brasileiro!

16 pensamentos sobre “Desde criancinha…

  1. Parabéns meu querido Sena. Enfim vocês confirmaram o inevitável hexacampeonato.
    Sem essa de homofobia, pois não tenho medo de viado,rs.
    Mas exaltar Marcelinho Paraíba é realmente comprovar como se escolhem os ídolos do lado de lá do eixo, me faz lembrar a saída do Kaká, realmente sabe-se valorizar os ídolos na bambilândia.
    No que se diz respeito ao PJ, é, o Obama taí, o J.Bush no more, vamos ver.
    A gente toma uma gelada no próximo show.

    Abs

    FLAMENGO PENTA ÚNICO

  2. Só uma coisa me deixa meio triste hoje: o Palmeiras estar na Libertadores e o Flamengo não. Era pra ter afundado os porcos e o Furacão, seria realmente lindo.

    Do mais, somos hexa. E com a Madonna cantando o hino tricolor e tudo.

    Küss.

  3. Pára de chilique, velho. Lê as coisas como quem quer ser educado, não como quem quer dar chilique.

    Eu falei que o SP atual não é fruto de sua organização? Quando? Quando disse que devo agradecer por ela e que o falecido Portugal Gouvêia é responsável pelo início disso? Eu, hein? Sua interpretação textual tá meio problemática. Parece-me chilique de quem ficou de fora da Libertadores. (olhe pelo lado bom, vocês podem se poupar de outro vexame contra times estrangeiros)

    E é até irônico falar mal do Marcelinho Paraíba, aquele que fez 3 gols hoje e salvou vocês de um vexame ainda maior.

    Outra… o papo pseudo-homofóbico de chamar são-paulinos de bambis, falando em bambilândia, etc. e tal… isso não é meio ridículo pra quem tem mais de 14 anos de idade?

    De qualquer forma, obrigado pelos parabéns. Nosso time é realmente superior.

    :*

  4. É, vejo que não tem como convencer um bambilino de que seu time é fruto da boa organização. E que ganhou o Tri (lembra do SP tri campeão? Hexa e tals…Que administração! Primorosa!)…assim, você exalta a vinda de Marcelinho Paraíba, bom realmente, não me espanta exaltar o Rogério Ceni.
    Assim, em nenhum momento coloco Bruno como o melhor do Brasil, mas velho, insistir no jogo do Cabañas é mais bonito do que esquecer que vocês deixaram escapar a vaga de vocês pro time que escapou do rebaixamento na penultima rodada, e lembrar que o carioca seria vencido pelo Atlético MG, o paulista é quase um campeonato inglês, vira e mexe vejo os times do interior paulista despontando em competições internacionais.
    E quando falar em Ibson, trate a palavra com carinho, realmente é bacana ver um jogador que recusa jogar na bambilândia mesmo com toda estrutura e organização e que joga por amor a camisa.
    Mas venho parabenizar aos comentários e ao título de primeiro hexa…ou não.

    Abs

  5. Cara. O Rogério é ídolo da torcida porque o cara tá no time desde os 17 anos, é bom capitão e já passou por momentos de altos e baixos no time. É um cara que se identifica com o time e que nunca saiu pra ir à Europa, como certamente poderia ter feito. É igual acontece com o Marcos no Palmeiras. O cara tá lá há vários anos e nunca foi embora, mesmo depois de ter levado a CBF ao penta-campeonato em 2002.

    E ele não é o único que bate falta. O Jorge Wagner fez um golaço de falta no Vasco há duas semanas atrás, o Jancarlos bate falta mas é reserva, o Hernanes já fez seus gols de falta também. A questão é que rola o fetiche de colocá-lo pra bater falta e é inegável que ele cobra muito bem, embora tenha piorado no último ano.

    Mas quanto a só um cara bater falta no time, o que dizer, por exemplo, da CBF? Ninguém bate falta bem. Só o Ronaldinho, que anda afastado.

    E concordo com você que o São Paulo tem uma zaga destacada e um goleiro que é ídolo do time. Mas, como já disse, tem talentos. O Hernanes é excelente jogador, o Dagoberto ainda é instável mas também é muito habilidoso, o Jorge Wagner é habilidoso e muito estável, o Zé Luis é muito bom na lateral. Não é só defesa. É muita defesa sim. Mas não só.

    E, infelizmente, o futebol brasileiro está mesmo morrendo por causa disso. Não tem conseguido formar jogadores em território nacional (os bons, via de regra, saem), erros de arbitragem são cada vez mais comuns e aceitos, a CBF é administrada de forma ditatorial (vide imposição do jogo do Goiás ocorrer no Bezerrão pra justificar os gastos inúteis do GDF) e corrupta, os clubes e as federações são administrados de forma igualmente ditatorial e corrupta (o falecido “Caixa D’Água”, Dualib, MSI, Traffic e Eurico Miranda são exemplos disso), além de burra.

    Ainda bem que um time com um bom modelo de administração tem se destacado. Pelo menos há uma luz no fim do túnel de que se possa ser seguido um bom exemplo.

    Ainda acho que chorar por causa da janela é deprimente. É como se só o Flamengo tivesse sofrido com isso, né? O Cruzeiro não perdeu o Marcelo Moreno, o Palmeiras não perdeu o Valdívia. Deixa eu contar uma novidade: todo ano, há duas janelas abertas e jogadores saem. O Flamengo ainda conseguiu contratar o Vandinho e o Marcelinho Paraíba. Se não deram certo, azar. O São Paulo conseguiu tirar 11 pontos de distância do Grêmio e reverter para 3 pontos de vantagem com o mesmo time que empatou com o Ipatinga no Morumbi. Não contratou ninguém com a janela, só resolveu jogar bola. E onde estava o Santo Marcinho no Flamengo 0x3 América? Lembro de dois gols do Cabañas. O terceiro foi dele? Não, né? Mas a Flapedia diz que ele jogou a partida inteira. Mesmo assim ele não salvou o time daquele vexame, né? Nem salvou do 4×2 pro SP no Maraca. Será que teria salvado da atual campanha vexatória (3×0 pro Atlético-MG, 3×3 contra Goiás)?

    E, na real, o que mais influencia negativamente o desempenho do Flamengo é achar que vai ganhar títulos só porque ganhou um carioca. Vamo lá, qualquer quadrúpede sabe que Brasileiro e Libertadores são incomparáveis com um mísero Carioca. Se o Atlético-MG, por exemplo, disputasse o Carioca, talvez fosse campeão, hein? Exemplo desse “salto alto” de vocês são coisas como a festinha “já ganhei a Libertadores” dada para o Joel Santana e as declarações do Kléber Leite, que vai ter no mínimo mais um ano pra “preparar a festa do hexa”.😛

  6. Guilherme, relaxa.

    VC quem disse que o Flamengo não sofreu com a janela e que não perdeu ninguém de bom. Perdeu o então artilheiro do campeonato. Isso, é inegável, teve influência no desempenho do time. Vai negar?

    Eu não acho o Bruno genial. É molecão, menino ainda, nem sei se deixará de ser. Mas ter um goleiro como ídolo, seja quem seja, em que time for, é triste. Ter um goleiro que bata falta melhor que um atacante é triste. Pior, claro, é não ter ninguém que bata falta. Mas é desolador saber que tem um cara dedicado e outros 10 não dedicados. Um goleiro tem que ser bom goleiro. Se for mais, bom pra ele, mas é um sinal de que o time está abaixo dele.

    Cara, não me orgulho das merdas que a diretoria fez à frente do Flamengo. Mas vc se orgulha mesmo do futebol do seu time? Mesmo com o goleiro sendo o melhor? Vc mesmo falou aí da zaga. Não dá pra ter orgulho do jogo, isso que é, de novo, triste. Não só para o São Paulo, para o futebol no Brasil.

  7. Aff… Rogério não é bom goleiro? Devo acreditar, então, que o Bruno é que é, né? Realmente, aquele 3×0 do Cabañas mostrou isso mesmo. O 4×2 do São Paulo no Maracanã este ano mostrou a mesma coisa. O Goiás conseguindo empatar um 3×0 também deixa isso claro. Ter tomado 7 gols a mais que o São Paulo neste campeonato certamente tem a ver com o fato de o Bruno ser excelente goleiro e o Rogério ser frangueiro, né? Os ínumeros títulos que o Bruno e o Ronaldo têm mostram isso também.

    O São Paulo foi campeão mundial em cima do Liverpool graças às defesas do Rogério. Não empatou há duas semanas com o Vasco graças às defesas do Rogério. Não perdeu para o Fluminense graças às defesas do Rogério (até porque a defesa estava mais perdida que filho de puta em dia dos pais). Ou você só assiste ao “campeonato” carioca (campeonato este disputado por 4 times, sendo um deles praticamente rebaixado, outro que se safou do rebaixamento na penúltima rodada e outro, ainda, o Botafogo, que não sabe ganhar)? Ele é excelente goleiro em baixo das traves e é o melhor para reiniciar o jogo, além de ser bom líder dentro e fora dos gramados (coisa que admiradores do Marcinho não sabem o que significa). E não é só a torcida que diz isso. Todo comentarista de respeito (não estou falando de Band e Globo) admite isso. Até os corinthianos da ESPN reconhecem isso. No Brasil, há somente um goleiro como o Rogério: Marcos do Palmeiras. De resto, o Renan do Botafogo também é muito bom, mas ainda precisa crescer.

    Chorar por causa da janela da europa é sensacional. Só flamenguista mesmo. Vocês são tão chorões que esquecem que o Ibson (com 11 gols) ainda está no time e é MUITO melhor que Renato Augusto e Marcinho juntos. Nem os palmeirenses choram a perda do Valdívia (pelo menos 100 vezes melhor, mais decisivo e mais constante que o Renato Augusto). O Renato Augusto quase não jogou no campeonato brasileiro. Quantos gols ele fez? http://www.flamengo.com.br/flapedia/Jogos_do_Flamengo_no_Brasileiro_2008#1.C2.AA_Rodada mostra que ele não fez nenhum gol neste campeonato e jogou somente 6 partidas, 4 delas como reserva. Nas outras duas, ele foi substituído. Compará-lo com Jean (23 jogos, 17 anos) e Jorge Wagner (34 jogos), é até meio sem graça. Vem me dizer que a perda dele é responsável pelo Flamengo ter piorado? Hahahahahaha só pode ser brincadeira.

    E o Marcinho era até bom jogador mesmo, mas era um marginal que só trazia problemas para o Flamengo, inclusive chegando ao ápice de bater em prostituta junto com o grande goleiro Bruno.

    E você, torcedor do super “time de massa” que tem medo da própria torcida, tem é inveja da adminsitração do São Paulo. A questão não é “me contentar” com a administração primorosa do meu time. É agradecer pela administração primorosa, iniciada pelo falecido Marcelo Portugal Gouvêa, que nos deu 2 brasileiros (quiçá 3 amanhã), uma Libertadores e um Mundial interclubes.

    No entanto, se você tivesse assistido a algum jogo do São Paulo neste ano, vocÊ saberia do talento que têm Hernanes, Jorge Wagner e Zé Luis. Mas você só deve ter assistido às derrotas do Flamengo para o São Paulo. De qualquer forma, ainda bem que meu time vai ser lembrado por sua administração. O seu vai ser lembrado por quê? Pelo Tardelli marginal se jogando no chão e empurrando o Simon ou pelo Bruno falando fino depois de um três a zero para o vice-lanterna do México em pleno Maracanã?

  8. A terceira maior torcida do Brasil quer dizer 8% das últimas pesquisas, isso é massa? É bem menos que os 17% de flamengo menos da metade) e os 12% de Corinthians.
    Quando falo de massa, esse número não se enquadra somente em “marginais que invadem campo”, acredite ou não, mas com 17% da pesquisa, esse time é o que possui mais torcedores negros, brancos, ricos, pobres, homossexuais, bissexuais, analfabetos, doutores…
    O flamengo não sofreu com a janela? Então realmente você só assiste a band. O Renato Augusto etsá carregando o Bayer, o Marcinho era o artilheiro do campeonato, e o time tinha 11 pontos na frente dos outros antes dessas negociações.
    Promissor Jean? Isso de promissor vem da torcida que considera o Rogério Ceni o melhor goleiro do Brasil, quando na verdade ele titularia no máximo um quinto lugar se essa pesquisa se extende além dos portões do Morumbiba. Um cara que é um bom batedor de faltas(só) e líder do time. Líder que quando se tratando de goleiro, gosto de lembrar de Ronaldo do Corínthians, muito mais líder e muito mais goleiro, mas que não conseguiu ganhar oque o sósia do luciano huck ganhou. Contentem-se com o fato de o São Paulo de 2006,2007 e 2008 ser lembrado pela administração primorosa.

  9. Opa, peraí, vou ter que intervir: “O Flamengo não perdeu ninguém de bom“!? Tá de sacanagem, né!?
    Só perdeu o então artilheiro do Campeonato! Só! É pouco? Vamos falar de “talento”, perdeu o Renato Augusto.
    São Paulo, organizado, quase hexa, tudo bem. Agora dizer que o Flamengo não mandou mal na janela, seria perdoar a porcaria que a diretoria fez no meio do ano.

    E o São Paulo é um time de elite. Não dá pra negar. E a torcida é inofensiva contra o clube. As causas podem ser debatidas, e mesmo se isso é bom ou ruim (eu não acho que isso seja exatamente um defeito), mas não dá pra dizer que rola pressão.

    E o Rogério Ceni ser a estrela é triste, não adiante, é triste.

  10. Melhor ataque do campeonato é coisa de time retranqueiro? O São Paulo teve o melhor ataque de 2006 e tem de novo agora em 2008 (65 gols, contra 57 do Grêmio e 55 de Palmeiras e Cruzeiro). Quer falar em retranca? O Grêmio sofreu menos gols que o São Paulo.

    O Muricy não consegue fazer esse trabalho em outro clube? Vale lembrar que, não fosse o Corinthians roubando o campeonato de 2005 (assumido pela própria diretoria), o Muricy estaria se encaminhando para o seu tetracampeonato agora.

    Não é um time de massa? Terceira maior torcida do Brasil… curioso. Pra ser time de massa, tem de ser time de marginal que invade o CT pra ameaçar os jogadores e arremessar-lhes objetos durante o treino (a exemplo de Flamengo e Corinthians)?

    Agora me diz qual foi o sofrimento do Grêmio com a janela européia. Eu não sei dizer. Só consigo lembrar do Grêmio trazendo da França o Souza, ex-São Paulo, que está ajudando muito o tricolor gaúcho. Não é bem um sofrimento. O Cruzeiro manteve o Guilherme e o Ramirez. O Palmeiras manteve seus principais jogadores – Alex Mineiro, Kléber – e ainda trouxe o Denílson. O Flamengo não perdeu ninguém de bom e ainda trouxe o Marcelinho Paraíba. O São Paulo, por outro lado, não trouxe ninguém de fora pro Brasileirão e ainda promovou o Jean da base, que virou titular com 17 anos.

    Só dois times brasileiros sofreram de verdade com a janela. Fluminense perdeu Thiago Neves e Portuguesa perdeu o Diogo. Só.

    Concordo que o São Paulo não joga um futebol plástico à Ronaldinho Gaúcho ou à Cristiano Ronaldo. Mas nenhum time brasileiro está fazendo isso, campeão. O São Paulo, pelo menos, ainda tem alguns talentos individuais como o Hernandes e o promissor Jean. Quem o Grêmio tem? O Tcheco? Pelo amor. Nem brinca. Quem o Flamengo tem de talentoso? Obina ou Jaílton? O Palmeiras até tem o Diego Souza, que não jogou nada no Brasileirão. O Inter tem o Nilmar e o D’Alessandro, que são excelentes, mas que também não fizeram muito milagre neste campeonato (só souberam atuar na capenga Sul-americana). De resto, só o Fluminense, com o Conca e o Arouca, tem um futebol mais leve, embora ainda longe de bonito.

  11. rapaz…futebol bonito não é bem o que o São Paulo vem mostrando nos seus 3 últimos títulos. Vide seu goleiro ser o melhor jogador dos últimos brasileiros. Daqui a 10 anos, não dá pra falar que o São Paulo tri-campeão era a máquina que o Palmeiras e o Grêmio dos 90’s era, ou o Flamengo dos 80’s. É sim um time retranqueiro que com certeza, consegue seus títulos baseado em planejamento, coisa rara no Brasil. O Muricy não consegue fazer esse mesmo trabalho em nenhum clube brasileiro, além de que, treinar o São Paulo é fácil, seja pela estrutura que o clube disponibiliza ou pela falta de pressão da arquibancada, não é um time de massa, na verdade é um time de moça.O Grêmio pode não ter um futebol vistoso, mas não acredito que nem o mais otimista dos Bambilinos vejam esse futebol vistoso no time do Morumbi(ba). Mas continuando assim, o São Paulo levará o tetra, o penta, o hexa seguido, pois é o único que se estrutura e o que menos sofreu com a janela européia.

  12. Pois é… inveja mata, não???

    A despeito da provocação, espero que os resultados no domingo demonstrem o trabalho realizado pelos clubes durante todo o ano: que o campeão seja o clube que mais investiu na estruturação das categorias de base, nas clínicas de recuperação de atletas, que valorizou jogadores “da casa” e que não gastou dinheiro em contratações estratosféricas (acolheu o “Imperador” quase que de graça, não foi?), é adepto da diretoria “tradicional” (que não aceita tanta influência dos patrocinadores naa administração dos clubes) e, ao mesmo tempo, pioneira, pois, desenvolve o marketing para aproximar cada vez mais o torcedor de seu clube e, também, de seus produtos…
    É claro que o Grêmio é um ótimo clube, tem raça, “joga feio”, mas tem resultados. O primeiro turno o tem segurado nas primeiras posições do campeonato até hoje, e isso é um dado positivo, elogiável, e até pode levá-lo ao título ainda.
    Mas, sei lá… não vejo emoção com o Grêmio. Também não vejo, para o torcedor gremista, aquela esperança/confiança de que o time será campeão, ou fortemente competitivo todo ano (como o rival Internacional tem demonstrado, com tantos títulos nos anos 2000)…

    Digam o que quiserem… provocações fazem parte do futebol, e sempre farão (é um lado muito legal do esporte e da cultura futebolística, diga-se de passagem)… mas acredito que todo admirador do esporte torça para que seu respectivo time do coração tenha a estrutura do São Paulo e, claro, seus títulos. Mas, para isso, é necessário muito trabalho.

    Para a competição, são “todos contra o São Paulo”… mas não deveria ser “todos como o São Paulo”???

    Beijos, Rená!

  13. Milton Neves, Galvão Bueno, isso mesmo, precisamos desse tipo de secadeira.

    Enfim, só vou me manifestar sobre isso na próxima segunda-feira.

    Muito obrigada!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s