Todo bobo

Poema meu, originalmente publicado em Sacada, em 26/09/2005

O inverno agora é história
O frio não é senão memória
E nada mais importa

As palavras apenas atrapalham
Posto ser esse sentir nominável
Dizê-lo seria dispesável

Sim, de longe dá pra ver
Mas e quem poderia querer esconder
Alimente e deixe crescer

O pino não volta à granada
O peito explode em olhos de artifício
O corpo bobo é só sorriso

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s