Vovô Garoto

Sábado – 16 de maio – Caetano Veloso

vovoO show se concentrou nos dois álbuns mais recentes de Caetano Veloso, e Zii e Zie, com exceção para músicas como Maria Bethânia, e uma versão de Eu sou neguinha com guitarras pesadas. A atmosfera era toda rock and roll.

Ao final de cada canção as palmas eram sempre entusiasmadas, mas a maioria do público tinha uma faixa etária que denunciava se tratarem de fãs antigos, que esperavam clássicos do estilo banquinho e violão ou trilhas sonoras de novelas.

Não à toa foram em vão os esforços do cantor para que a platéia o ajudasse no refrão da amargurada Odeio ou pulasse com ele nas batidas de Marcelo Calado, da guitarra de Pedro Sá ou do baixo de Ricardo Dias Gomes.

O Baiano fez o seu papel. Do alto de seus 66 anos, pulava, rodopiava, corria pelo palco, dançava de forma tétrica e interpretava com o corpo vários dos versos que cantava.

E com toda essa energia, o show acabou com um susto. Já no bis, enquanto caminhava em direção ao público pedindo que cantassem Força estranha de Roberto Carlos, Caetano não percebeu e caiu do palco (nada baixo) em direção à primeira fila.

A apreensão geral só foi se dissipando quando ele levantou e, guitarra ainda em punho, gesticulava para que continuasse o coro. A platéia atendeu, partilhando um sentimento de que aquela letra fazia um estranho sentido naquele momento.Havia uma força estranha que fazia Caetano agir como um garoto, que após cair ao chão, levanta, bate com as mãos raladas a sujeira dos joelhos machucados e corre para continuar se divertindo. Aos espectadores restou o papel de tios e tias (esse é o significado de Zii e Zie), vendo preocupados o comportamento da criança, mas admirados com toda aquela a jovialidade e energia.

Certamente, fez falta a presença de mais adolescentes no show. Provavelmente, se o preço fosse menos estratosférico e o lugar tivesse menos cadeiras, ajudaria.

3 pensamentos sobre “Vovô Garoto

  1. Coitado!…rs.
    Sobre a faixa etária do pessoal que assistiu ao show aí, aqui em SP não acontece muito isso.
    Tanto que ele pretende fazer um show no Studio SP, na Rua Augusta, conhecido como lugar de modernos e que já apresentou “fofuras” como Mallu Magalhães, Ludov e atrações internacionais, como o Peter Bjorn and John, no festival Invasão Sueca.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s