Projeto Mais Poesia Menos Dinheiro

post elaborado em parceria com Carine Roos

Soube da polêmica sobre o blog da Maria Bethânia? Em uma proposta de projeto, ela solicitou ao Ministério da Cultura a renúncia fiscal de R$ 1,8 milhões para criar o blog “O Mundo Precisa de Poesia”, no qual postaria diariamente vídeos dela recitando poesias, com alta qualidade visual, dirigido por profissionais como Andrucha Waddington e Hermano Vianna. Porém, o volume do dinheiro e a destinação indicada no projeto são absurdos. Por exemplo, seriam 600 mil só para a Bethânia, o que dá uma renda de 50 mil reais por mês. Com certeza, 1,8 milhões ajudariam mais em projetos que visam a democratização do acesso a banda larga no país.

A quem conhece, parece quase óbvia a oportunidade de se comparar a proposta de Maria Bethânia para o blog “O Mundo precisa de mais poesia” com o blog 365 Mashups, desenvolvido pelo carioca João Brasil. Durante todo o ano de 2010, diariamente João postou um mashup, unindo duas obras (pelo menos) para formar uma terceira. Em meio a muito funk, houve inclusive obras com vídeo e até uma curiosíssima mistura entre a canção dance Barbara Streisand, do Duck Sauce, e a instigante peça 4’33”, de John Cage.

Ao contrário do que a proposta de Bethania diz, sobre “levar conteúdo cultural de qualidade a um número quase infinito de pessoas“, sabemos que isso é inviável hoje no Brasil. Menos de um terço da população tem acesso a Internet, ou mesmo uma conexão rápida para baixar vídeos de alta qualidade. Fato é que o projeto não tem nada de inclusivo e segue a linha de concentração de recursos, de comunicação centrada em poucos e ainda perde a oportunidade de beneficiar mais gente do que essa mesma fatia da sociedade que já tem acesso à cultura e informação.

Se é verdade que o mundo precisa de poesia, não é verdade que o Brasil precisa pagar centenas de milhares de reais para que Maria Bethânia nos ensine e o que é poesia. A cultura já está na rede, ela não precisa ser “invadida”, como se escreveu na justificativa da proposta. Todos nós podemos ler poesia e veicular um vídeo pela Internet. Sem falar na criação de novas obras literárias.

É para levantar essa bandeira que foi idealizado o projeto “Mais Poesia Menos Dinheiro“: qualquer pessoa escolhe uma poesia e grava a leitura em uma plataforma de vídeo, como o Youtube, Vimeo ou QIK. Se você fuçar um pouco, o seu smartphone faz isso pra você rapidinho! E aí basta tuitar (ou pedir a alguém conhecido que o faça) usando a tag #MaisPoesiaMenosDinheiro. O perfil do twitter @maispoesia, por meio de uma ferramenta automática, retuitará essas contribuições (estou eliminando tudo o que não tiver um vídeo), formando uma coleção de obras poéticas formada inteiramente de forma coletiva, aberta, voluntária e livre. E, claro, sem ônus financeiro para o Estado brasileiro.

Faça o seu vídeo e ajude a circular a ideia! E ao divulgar sua obra nas redes sociais, não esqueça de utilizar a tag #MaisPoesiaMenosDinheiro.

7 pensamentos sobre “Projeto Mais Poesia Menos Dinheiro

  1. Pingback: Brasil: Mais Poesia, Menos Dinheiro · Global Voices

  2. Pingback: Brazil: More Poetry, Less Money @ Current Affairs

  3. Pingback: Le Ciel et La Terre | Revue de presse | Brazil: More Poetry, Less Money

  4. Pingback: Brazil: More Poetry, Less Money | Daringsearch

  5. Pingback: Brazil: More Poetry, Less Money · Global Voices

  6. Também achei um absurdo esse projeto, já tive muita raiva e nem vale a pena comentar. Sobre o projeto “Mais poesia menos dinheiro”, ele é ótimo e com certeza terá minha contribuição na web. Vou tentar arranjar uma câmera para gravar um vídeo. Gostei muito do projeto, parabéns!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s