É HOJE: O Dia Que Contra-Atacamos

É terça-feira de manhã. Um cidadão acorda, escreve e-mails e faz um telefonema. A pessoa tem uma reunião em breve, então ele saca o Google Maps para descobrir uma rota. Daí ele entre em um táxi e com o smartphone na mão verifica suas notificações do Facebook, escreve para um amigo e joga Candy Crush. Após a reunião, vai para o escritório, acessa seu computador e fala pelo g-talk com um amigo sobre onde pretende jantar essa noite. Mais tarde, depois do jantar, ele posta uma foto do jantar no Instagram. Durante todo esse dia, o governo o esteve acompanhando a cada passo. E assim continuará. Mesmo ele não sendo suspeito de nenhum crime.

Fatos Sobre a NSA, GCHQ e outros órgãos de inteligência

  • FATO: A NSA coleciona cerca de 5 BILHÕES de gravações telefônicas por dia.
  • FATO: A NSA rastreia regularmente centenas de milhões de dispositivos.
  • FATO: A NSA monitora ligações telefônicas de pelo menos 35 líderes mundiais.
  • FATO: A agência canadense de espionagem CSEC ratreia usuários de redes públicas de wi-fi.
  • FATO: A agências de espionagem do Reino Unido está desenvolvendo tecnologia para “explorar qualquer telefone, em qualquer lugar, a qualquer momento”.
  • FATO: A NSA usou suas capacidades de vigilância para espionar corporações multinacionais fora dos EUA, como a Petrobrás no Brasil.

TDWFBAvatar

#THEDAYWEFIGHTBACK

Desde as revelações de Edward Snowden a maré virou. A vigilância em massa de pessoas inocentes por governos de todo o mundo, viabilizada por empresas prestadoras de serviços online, não é mais entendida como uma mera paranoia: é uma realidade, que acontece com você, com sua família, e com diversas pessoas por todo o planeta, independentemente de haver qualquer suspeita de qualquer crime.

E para dar um grande basta à cultura da vigilância em massa, entidades de todo o mundo se uniram na campanha global O Dia Que Contra-Atacamos:

  • Argentina: a Asociación Por Los Derechos Civiles e a Vía Libre Foundation anunciarão que eles vão levar para os tribunais a Comissão de Supervisão de Inteligência do Parlamento argentino. A ADC, a FVL e o Instituto Latinoamericano de Seguridad y Democracia – ONG local fundadora da Iniciativa dos Cidadãos para o Controle das Agências de Inteligência – pediram informações básicas sobre os mecanismos de fiscalização de inteligência locais no Parlamento.
  • Austrália: Uma coalizão das principais organizações vai pedir ao governo australiano que empreenda uma revisão abrangente das atividades de vigilância em massa realizadas pelas agências de segurança australianas e seus parceiros dos Cinco Olhos, e que implemente uma série de proteções de privacidade significativas. A conferência de imprensa conjunta será realizada no Parlamento, em Canberra, na manhã de 11 de fevereiro, que é o primeiro dia efetivo do parlamento australiano para 2014. Eles também irão lançar a campanha Cidadãos, e não Suspeitos, para lutar contra vigilância não supervisionada.
  • Brasil: Legisladores brasileiros estão se reunindo para votar o Marco Civil, o inovador projeto de lei para os direitos digitais no Brasil. Os brasileiros estão organizando uma reunião na capital do país, Brasília, para exigir que a versão final do texto proteja os direitos de privacidade dos cidadãos.
  • Canadá: Mais de 45 grandes organizações, mais de uma dezena de especialistas acadêmicos e dezenas de milhares de canadenses estão convidando seus representantes eleitos a parar a espionagem ilegal feita pela Communications Security Establishment Canada, agência de espionagem do país.
  • Colômbia:. colombianos vão lançar a campanha “Internet Sem Grampos”, pedindo o fim da vigilância sem controle no país e no exterior. Eles também irão lançar um vídeo sobre como funciona a espionagem na rede e o que eles podem fazer para se proteger contra ela.
  • França: La Quadrature du Net vai lançar o website NSA Observer, uma agregação de informação pública sobre os programas de vigilância da NSA globais, bem como uma curta de animação “Recupere sua privacidade” com a privacidade, a vigilância em massa, e a urgência de repensar a nossa relação com a tecnologia
  • Filipinas:. A Philippine Internet Freedom Alliance (PIFA) está organizando um dia de ação em massa contra a draconiana Lei de Prevenção do Cibercrime do país, incluindo um protesto na Suprema Corte, uma campanha viral de selfies e um “bombardeio de adesivos”.
  • Polónia: A Fundação Panoptykon irá enviar uma carta ao presidente Barack Obama exigindo respostas sobre a coleta em massa pela NSA de dados e a cooperação internacional entre as agências de inteligência, a qual afeta os cidadãos poloneses, bem como todos os europeus. A Fundação Panoptykon vai aumentar a pressão sobre o governo polonês para terminar de responder 100 perguntas sobre a vigilância que a coalizão de ONGs polonesas apresentou há quatro meses.
  • Holanda:. A Bits of Freedom convocará cidadãos holandeses para se juntarem ao The Day We Fight Back e compartilharem a campanha para acabar com a vigilância em massa chamada ”Não Nos Espie”.
  • Uganda: A Unwanted Witness está pedindo às empresas de telecomunicações que interrompam o compartilhamento de dados dos cidadãos com os órgãos governamentais e outras entidades envolvidas na vigilância em massa.
  • Reino Unido: os principais grupos de privacidade e livre expressão do Reino Unido e irão lançar a campanha “Não Nos Espie”, conclamando as organizações que ajudem a parar os programas de vigilância em massa da GCHQ.
  • Estados Unidos: Mais de 4.000 sites e empresas se comprometeram a hospedar o widget TheDayWeFightBack em seu site. Milhares de pessoas vão ligar e enviar e-mail para seus representantes no Congresso, exigindo a aprovação da Lei de Liberdade EUA e o fim a vigilância em massa.
  • Internacional: A Web We Want convidou criadores e artistas para se unirem a “O Dia Que Contra-Atacamos” no dia 11 de fevereiro de 2014 para a criação de caricaturas originais sobre a vigilância na rede e o direito à intimidade.

E você?! O que você pode fazer?!

TWEETS

Utiliza a hashtag #TheDayWeFightBack e liberte sua criatividade. Sugerimos indicar o endereço http://bit.ly/fightbackbr para divulgar a ação no Brasil e o link http://thedaywefighback.org para promover o site internacional.

13 PRINCÍPIOS

Instale agora mesmo no seu blog o plugin e faça sua parte na campanha ”O Dia Que Contra Atacamos”:

  1. Siga as instruções adequadas para o tipo de site que você tem: Cloudflare, WordPress.org, Wordress.com, Drupal 7.x, Octopress, Subreddit, Joomla, Concrete5.
  2. Adicione o banner
  3. Pronto, agora você faz parte do maior movimento online mundial da história da Internet!

E não esqueça de apoiar os 13 Princípios Necessário e Proporcionais! Assine agora!

TWIBBON

Adicione um selo à sua imagem do perfil no Twitter ou no Facebook:

TOME UMA ATITUDE

Os governos em todo o planeta precisam saber que a vigilância em massa, como a realizado pela NSA, é sempre uma violação dos nossos direitos humanos inalienáveis​​. E com seu apoio, podemos dar um ponto final a essa distopia do mundo real.

“Seis meses atrás, eu revelei que a NSA queria ouvir o mundo todo. Agora, o mundo inteiro está escutando de volta, e falando também. E a NSA não gosta do que está ouvindo. A cultura de vigilância em todo o mundo indiscriminada, exposta a debates públicos e investigações reais em todos os continentes, está entrando em colapso. Apenas três semanas atrás, o Brasil levou o Comitê de Direitos Humanos das Nações Unidas a reconhecer pela primeira vez na história que a privacidade não para onde a rede digital começa, e que a vigilância em massa de inocentes é uma violação dos direitos humanos. A maré virou, e finalmente podemos ver um futuro onde podemos desfrutar de segurança sem sacrificar a nossa privacidade. (…)

Quando todos nós nos unimos contra as injustiça e em defesa da privacidade e de direitos humanos básicos, nós podemos nos defender mesmo dos sistemas mais poderosos.” – Edward Snowden, em sua “Carta Aberta ao Povo Brasileiro”.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s