Resista à misoginia: não chame mulher de “louca”

Uma lista de pontos de vista, exclusivamente de mulheres, explicando, por diversas perspectivas e com muitos argumentos, porquê é misógino desqualificar qualquer mulher (seja ela Dilma Rousseff ou Janaína Paschoal), em qualquer situação, chamando-a de louca. Acusar uma mulher de louca porque ela está exaltada é machista, é desonesto e é incoerente, não importa a […]

Leia mais Resista à misoginia: não chame mulher de “louca”

Livro » Cultura Livre: Como a Grande Mídia Usa a Tecnologia e a Lei Para Bloquear a Cultura e Controlar a Criatividade, de Lawrence Lessig

Abaixo (a partir da disponibilização por Daniel de Souza Telles), a íntegra do livro “Cultura Livre: Como a Grande Mídia Usa a Tecnologia e a Lei Para Bloquear a Cultura e Controlar a Criatividade“, de Lawrence Lessig, escrito originalmente em 2004, publicado (e lançado durante o II Encontro de Mídia Universitária) no ano de 2005, […]

Leia mais Livro » Cultura Livre: Como a Grande Mídia Usa a Tecnologia e a Lei Para Bloquear a Cultura e Controlar a Criatividade, de Lawrence Lessig

Programas de TV no mudo

texto publicado originalmente em 04 de maio de 2004 às 23:23 como contribuição à versão antiga do blog Incubus Brazil Histeria, faniquitos e gritinhos. Está no ar o programa “Truques humanos estúpidos“. Animais humanóides tratam humanos de forma desumana. Entre carrocinhas e correntes, pessoas adestradas executam performances ridículas. Um homem escolhe entre uma banana e […]

Leia mais Programas de TV no mudo

Vigilância governamental: empresas pedem reforma na legislação dos EUA

Reproduzo abaixo minha tradução para o documento assinado pelas mais importantes empresas de tecnologia dos EUA, em favor da reforma da legislação que regula a vigilância praticada pelo Estado. Além de uma carta aberta, endereçada ao Presidente e ao Congresso, são enumerados princípios e transcritas manifestações de apoio dos representantes da AOL, Facebook, Google, LinkedIn, […]

Leia mais Vigilância governamental: empresas pedem reforma na legislação dos EUA